segunda-feira, 26 de março de 2012

Penso em não pensar em nada


Descobri que o futuro é aquela coisinha que te faz um friosinho na barriga e no qual às vezes passamos noites sem dormir, 
a imaginar. 

Nós vamos vivendo, o amanhã vai se acumulando na mochila do tempo fazendo com que a vida passe. 
Os momentos felizes, os tristes, os que são neutros... 
Todos são apenas mais um dia no caminho de um futuro incerto. 


Faço planos, as coisas mudam, e eu tento controlar cada detalhe do incerto. Minhas escolhas são o caminho e o acúmulo de resultados o objetivo. Não nasci com tudo que quero, porém as atitudes que tenho hoje contribuem para conseguir o que almejo. 

Sinto a sensação de que caminho para algo fora de meu controle, esse algo se chama fim e faz parte desta jornada chamada vida. 

Sei que não sou constante, tenho sonhos inconcebíveis... 
Penso em ser rica, penso em ser altruísta e largar tudo em prol de todos, penso em mudar o mundo, penso em me mudar, penso em não pensar em nada e consequentemente acabo pensando em muita coisa. 


Eu caminho em meio a pedras e flores, prefiro ver as flores a sentir as pontadas das pedras incomodando meus pés. 
Com as pedras faço uma casa e com as flores faço um jardim e em meio a escolhas erros e acertos vou chegando ao fim.



AUTORA: RADIGE HANNA.
OBS: Peço a qualquer pessoa que goste de minha mensagem e que queira mostrá-la a alguém o favor de NÃO PLAGIAR.


4 comentários:

Rogério Pereira disse...

Pensar em nada é isso, exactamente, pensar em muita coisa... simultaneamente.

Gabo-lhe a sorte de percorrer caminhos entre pedras e flores... Há tanta, tanta gente, fazendo o caminho do deserto...

Utopazzo disse...

Radige Hanna, creo que lo que cotas sobre el futuro, tiene de incertidumbre lo que el ser humano ha querido denominar como "futuro"... ésto, no es otra cosa que la pequeñez humana frente al misterio de la vida, frente al misterio de las percepciones. El futuro como tal no existe; siempre es presente. Cierto es que mañana te levantarás en un nuevo día y entonces dirás que ese día es el futuro de ayer. Sí, pero en ese momento es presente. Vivimos en un eterno presente. Y me atrevería a más; todo cuanto llamamos futuro se convierte en presente, y por ello "todo" está sucediendo ahora mismo. Difícil de explicar con palabras (sin ser una reflexión científica, ni pretenderlo), así como entenderlo.

El tiempo es una persistencia ilusoria de la percepción humana.

Un cordial saludo utopazziano.

Cristiano Almeida Lima disse...

Caríssima,
Suas palavras neste post me deixaram aliviado, por fazer me fazer (mais do que fazer mas sentir) representado.

Grato.

Cristiano.

Tiago Rodrigues Carvalho disse...

Excelente!! Poucas vezes me deparei com um texto onde o paradoxo é utilizado de modo tão expontaneo em meio a instrospecções filosoficas que insistentemente se fazem presentes em nosso plano cognitivo.

Brilhante garota!!!