quinta-feira, 1 de setembro de 2011

A engrenagem


A engrenagem da vida está a rodar,
vira, sobe, mexe, desce... está sempre a movimentar.

A alternativa de hoje é o futuro beco perpendicular,
o passado encontra-se com o presente formando o futuro.
Mas que futuro?

Uma peça mal ajustada pode fazer tudo desmoronar.
Vivemos sobre o princípio da incerteza.

Todas as pequenas alegrias não passam de poeira 
em cima do metal frio da tristeza que percorre a existência.

A felicidade é o óleo motor que lubrifica as peças,
evitando assim o completo pane.

Vira, sobe, mexe, desce... continua a funcionar.


AUTORA: RADIGE HANNA.
OBS: Peço a qualquer pessoa que goste de minha mensagem e que queira mostrá-la a alguém o favor de NÃO PLAGIAR.


Louvor à mentira


Oh doce mentira que me encanta
quem dera-me 
continuar a ser embalada em seus braços.


Que continuem ternas e afáveis as palavras,
mesmo que careçam de significado.


Guia-me nos tormentos do dia-a-dia
para que usando-a 
possamos todos permanecer na paz da ilusão.


Mesmo que verdades precisem ser ditas
permaneça em meu encalço 
e livra-me de possíveis contradições 
mostrando o valor de seu uso.


Oh amado engano,
que permaneça o erro 
se este for necessário à manutenção de minhas vontades.




AUTORA: RADIGE HANNA.
OBS: Peço a qualquer pessoa que goste de minha mensagem e que queira mostrá-la a alguém o favor de NÃO PLAGIAR.

OBS: A intenção com este texto é ser irônica e provocar a reflexão nos leitores.