terça-feira, 22 de março de 2011

Poema do poeta poeticamente apaixonado.


Tu és magnanimamente magnífica em sua magnanimidade.

Não sei... talvez seja sua grandiosamente grande personalidade grandiosa que me engrandece,
ou sua sensualística sensualidade sensual que me enlouquece!

Só sei que quando te vejo visivelmente visível em minha frente perco minha notabilíssima notabilidade notável de raciocinar...

Ô! Daria-te o mundo para que sua sensualidade magnanimamente grandiosa me notasse!


Autora: Radige Hanna.
OBS: Peço a qualquer pessoa que goste de meu poema/mensagem e que queira mostrá-lo a alguém o favor de NÃO PLAGIAR.

Um comentário:

Cacos do Cotidiano disse...

Radige, que a poesia exista grandiosa em sua vida. Como tudo que há de bom. Ficou lindo o seu blog.